A Câmara Municipal de Petrópolis, por iniciativa do vereador Reinaldo Meirelles (PP), vai encaminhar ofício à Secretaria Estadual de Segurança Pública, manifestando insatisfação com a ida de policiais do 26º Batalhão da Polícia Militar (PM) para serviços no Rio de Janeiro. O documento será elaborado pelo gabinete do vereador, mas de acordo com Meirelles, mas estará à disposição dos demais vereadores bem como de qualquer entidade da sociedade civil de Petrópolis que queira assinar o ofício.


No último sábado, dia 03 de março, a equipe do vereador registrou, através de fotos e vídeos, policiais do 26º Batalhão atuando no Rio de Janeiro. O registro mostra a Patamo 52-2301, com cinco PMs, na entrada da Rocinha, zona sul da cidade. O vereador fez as fotos, comprovando denúncias que havia recebido e que haviam sido apresentadas por ele na sessão do último dia 27 de fevereiro, quando relatou que este fato vem ocorrendo desde novembro do ano passado e que voltara a acontece no último final de semana.
Segundo Meirelles, que é policial militar reformado, por ter servido muitos anos na cooporação, a ida de policiais de Petrópolis para o Rio de Janeiro, ainda que uma única vez por semana, deixa a cidade desprotegida e com contingente mais reduzido. “Uma viatura com cinco homens em Petrópolis, num plantão de 24 horas, no mínimo pode fazer de dois a quatro flagrantes, ajudando a reduzir a criminalidade e garantindo a segurança dos petropolitanos”, afirmou.


O vereador fez questão de ressaltar que sua crítica não é ao comando do 26º Batalhão, pois este está son o jugo do regulamento militar e tem que cumprir ordens. “A decisão da Secretaria Estadual de Segurança de tirar homens da cidade deioxa o comando da PM aqui numa situação complicada, já que precisa rever e refazer todo o planejamento de segurança”, comentou o vereador. 


Matéria publicada na Tribuna de Petrópolis, em 07/03/2018, com adaptações.