Mais de 50 pessoas estiveram na Câmara Municipal de Petrópolis na tarde da última segunda-feira (25/02) em reunião que teve como tema “O Projeto de Conservação do Sagui-da-Serra-Escuro (PCSS), a conservação das matas da região e os interesses da cidade de Petrópolis”.

O encontro contou com a participação de especialistas locais e internacionais que vieram relatar seus exemplos de sucesso na conservação de espécies em várias regiões do mundo.

O Projeto de Conservação dos Saguis da Serra faz parte da ONG PREA – Programa de Educação Ambiental, e tem como foco a conservação de duas espécies de primatas ameaçados e a restauração da diversidade da Mata Atlântica, preservando as suas espécies endêmicas. O programa é coordenado pelo pesquisador e primatologista, Dr. Rodrigo Salles de Carvalho que, junto ao vereador Silmar Fortes (MDB), teve a iniciativa da realização da reunião.

O sagui-da-serra-escuro (callithrix aurita) enfrenta altos níveis de fragmentação em seu habitat, com isolamento das populações e ameaças cada vez mais intensas das espécies de saguis invasoras que causam competição e hibridação.

O vereador Silmar Fortes abriu a reunião e passou a palavra para o Dr. Rodrigo Sales que apresentou as características das espécies de saguis, as ações desenvolvidas e a desenvolver pelo projeto e as regiões onde estão distribuídas os habitats dos saguis.

Logo após Dominic Wormell, chefe do departamento de mamíferos da Durrel Wildlife Conservation iniciou a sua palestra. A organização, localizada nas Ilhas Jersey, no Reino Unido, é especialista em salvar vários tipos de animais que se encontram em alto risco de extinção. Dominic destacou a importância da conservação das espécies. “Por que devemos nos preocupar com a vida desses animais? Porque eles têm o direito estar no planeta conosco! Eles são essenciais à vida. Se olharmos a linha da biosfera que é uma espécie de um pequeno lençol que permite que possamos viver nesse planeta, veremos que estamos desgastando cada vez mais esse cobertor. Todas esses seres são peças de uma máquina que mantém o ecossistema, eles são os verdadeiros tesouros de nosso planeta”.

Warner Jems, curador geral do Parque Apenheul de Primatas, foi o terceiro palestrante da tarde. O espaço foi fundado em em 1971 na Holanda, com uma nova proposta de manter e exibir as espécies com ilhas espaçosas que acolhem os primatas ameaçados de extinção. “ Buscamos promover a conscientização pública sobre a interdependência de todos os seres vivos, com ênfase nas florestas tropicais úmidas, e para apoiar ainda mais a conservação dos primatas na natureza criamos condições para investir e acompanhar os aportes na área de preservação ambiental, proporcionando até a possibilidade de emprego e renda para as populações locais com envolvimento de comunidades e escolas.

O vereador Silmar Fortes comemorou o sucesso do encontro e apontou os próximos passos a serem seguidos pelo grupo. “A reunião foi participativa com órgãos locais e internacionais e terá continuidade. Todos que compareceram entenderam a importância de combatermos a extinção do aurita. Petrópolis possui uma grande área de mata atlântica e precisa trabalhar essa questão com ações nas escolas, em especial nas áreas rurais. O Parnaso, por exemplo, já possui um plano de ação para os primatas. Saímos da reunião com um grupo de trabalho formado e vamos nos reunir novamente no dia 25 de março. Vamos dizer não à extinção do sagui-da-serra-escuro e fazer com que isso seja uma prioridade no município”.

A reunião contou ainda com a participação da Dra. Beatriz Pelegrini (Secretaria de Saúde-Vigilância Ambiental), Felipe Facklam (médico veterinário), Cleveland Jones (Academia Brasileira Ambientalista de Letras-ABAL), Aldemir Motta Borges Júnior (Comissão de Meio Ambiente -IGPAR), Maria Manoela Alves Lopes (Inea Petrópolis), Leonardo Silva Holderbaum, Eduardo Antunes (Inea-Revisest–Refúgio da Vida Silvestre Estadual da Serra da Estrela), Rômulo Gimenez, Renato Steffani Massa, Edmardo Campbell, Ana Paula Costa (Inea/SUPPIB), Dione Storck (Serra Bio), Patrícia Assis (Secretaria de Educação), Glauco Zeferino, Renata Villegas (Concer), Ivan Carlos da Cruz e Silva (Ass. Prods. Rurais do Bonfim), Sally Fransen (Programa de Conservação do Sagui da Serra-assessoria de imprensa e comunicação internacional), Alessandro Antunes da Silva (Turismólogo-PREA-coord. de educação ambiental), Jennifer Leaper (Zoo de Gibraltar-Alameda Wildlife Conservation Trust), Jacqueline Ruys (Parque Apenheul de Primatas-Holanda), Tim Wright, Rachel Cowen (Zoo das Ilhas Jersey - Durrell Wildlife Conservation Trust-Reino Unido), Thalita Villa Nova Ferreira (UCP-Universidade Católica de Petrópolis), Isabela Farias e Cecília Faria (Parnaso-Parque Nacional da Serra dos Órgãos).